Africa Basquetebol

28 fevereiro 2016

ANGOLA - Libolo supera Petro no duelo de candidatos



Libolenses bateram ontem no Pavilh�o da Cidadela os petrol�feros da capital
Fotografia: Jornal dos Desportos
A formação do Atlético Petróleos de Luanda consentiu a sua terceira derrota, na fase regular da XXXVIII edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino (BIC Basket), ao perdem ontem, em pleno Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, diante do Recreativo do Libolo, por 85-98, desafio que centralizou as atenções da sexta jornada da aludida competição.

 Com esta vitória, os libolenses mantém perseguição ao líder da prova, 1º de Agosto, com 32 pontos, contra 28 da turma da vila de Calulo.

Tal com se esperava, o equilíbrio acabou por ser a tónica do desafio, fundamentalmente, nos dois primeiros quartos, onde as duas equipas recheados de bons valores individuais proporcionaram aos amantes da “bola ao cesto um bom espectáculo.

 Aliás, o facto de as duas agremiações entrarem para a sexta jornada da segunda volta da fase regular da XXXVIII edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculino, vulgo BIC Basket, com duas derrotas cada, obrigou os dois técnicos a montarem equipas balanceadas no ataque, sem colocar de parte o rigor defensivo.

 Apesar de ter entrado melhor no primeiro período, a formação do Atlético Petróleos de Luanda que esteve privado do poste Teotónio Dó, por castigo federativo, claudicou nos minutos finais, tendo permitido o Recreativo do Libolo terminar com uma vantagem de quatro pontos (20-24).

 A perder por quatro pontos de diferença, os petrolíferos de capital passaram a apostar mais nos lançamentos a longa distância, com o internacional angolano, Reggie Moore, a ser a principal figura, auxiliado por Domingos Bonifácio, também internacional angolano.  As das colectividades no segundo período privilegiavam mais o jogo interior, dada a pressão defensiva.  Os pupilos de Lazare Adingono conseguiram uma parcial de 26-24, o que perfez 46-48, a favor do representante da vila de Calulo. O internacional angolano, Olímpio Cipriano, com um lançamento dos nove metros ao soar do apito, conseguiu colocar em vantagem a sua colectividade por uma margem de dois pontos 46-48.

 Ao contrário dos dois primeiros quartos, a equipa petrolífera entrou algo apática no terceiro período, facto que obrigou o técnico camaronês a solicitar um time out (desconte de tempo), já que a sua rapaziada perdia por uma margem de 11 pontos (50-61).

 Fruto da maior eficácia do seu jogo ofensiva, os libolenses chegaram a vencer por uma margem de 13 pontos (51-64), para a tristeza dos adeptos da turma petrolífera que estiveram em número bastante reduzido.

 Nesta etapa, o Recreativo do Libolo acabou por superiorizar-se, ante uma equipa que só reagiu a dois minutos do fim do terceiro quarto. Os libolenses conseguiram um parcial de 21-16, fixando o resultado em (62-69), à favor da equipa forasteira.

 O quarteto constituído por Olímpio Cipriano, Carlos Morais, Eduardo Mingas, todos internacionais angolanos, e Roderick Nealy, americano de nacionalidade, acabou por desfazer a estratégia montada pelo técnico Lazare Adingono, que leva já duas derrotas com os libolenses e, terceira na geral.

 As estrelas do Libolo brilharam no quarto derradeiro, ao contrário das unidades da formação do Atlético Petróleos de Luanda, que viu a sua principal joia, Emanuel Quezada, em sob rendimento. Quando restavam um minuto e 41 segundos, o base havia anotado apenas dois pontos.

Roderick Nealy, com 20 pontos foi o cestinha da partida, seguido de Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas e Carlos Morais, com 16, 15 e 14 pontos respectivamente.  No Petro, Reggie Moore, Jason Cain e Leonel Paulo foram os mais inconformados, com19, 17 e 16 pontos respectivamente. O jovem Gerson Gonçalves terminou com 14 pontos.  Eduardo Mingas foi o rei dos ressaltos, com 17, sendo oito ofensivos e nove defensivos, seguido de Roderick Nealy, com 11 (4/7). Jason Cain conseguiu oito ressaltos.


Pavilhão da Cidadela

Arbitragem: Carlos Júlio e Clésio Francisco
Comissário: Soares de Campos
Petro: Pedro Bastos (4 ), Ricardo Ucuahamba (0 ), Reggie Moore (19 ), Walter Tadeu ( 0), Paulo Santana (0 ), Emanuel Quezada (2 ), Leonel Paulo ( 16), Domingo Bonifácio (8 ), Hermenegildo Mbunga ( 5), Joaquim Pedro ( 0), Gerson Gonçalves ( 14), Jason Cain (17 ).

Treinador: Lazare Adingono
 Libolo: Olímpio Cipriano (18 ), Jonathan Lallace (7 ), Carlos Morais (14 ), Roberto Fortes ( 9), Braúlio Morais ( 2), Roderick Nealy (20 ), Agostinho Coelho (0), Valdelício Joaquim ( 4), Zola Paulo (0), Eduardo Mingas ( 15), Milton Barros ( 5), Manda Joaão ( 0)
Treinador: Norberto Alves

 Marcha do marcador: 20-24, 46-48, 62-69, 85-98

10 Comments:

Enviar um comentário

<< Home